+55 11 2157-8329 | +55 11 2157-8124

News

Entenda quais são os tipos de dor na coluna mais comuns e suas causas.


Autor:

Publicada em : 10/09/2018

 

 

As doenças da coluna vertebral são um problema de saúde pública sério na sociedade atual. Cerca de 80% da população, em algum momento da vida, apresenta ou já apresentou dor na coluna. A dor lombar é considerada atualmente a maior causa de afastamento por incapacidade no mundo. O diagnóstico diferencial e funcional das doenças da coluna vertebral é muito amplo e boa parte das afecções estão relacionadas ao sedentarismo, à sobrecarga postural e/ou emocional.

 

A Coluna Vertebral

A Coluna vertebral é o eixo central do corpo humano e muito importante para nossa mobilidade. Esta é responsável por sustentar grande parte do peso corporal, promover a locomoção do corpo, proteger a medula espinhal, as raízes nervosas e manter a postura ereta do tronco.

 

O Disco intervertebral

O disco intervertebral é uma estrutura localizada entre os corpos vertebrais da coluna, eles são responsáveis pela promoção de movimento, absorção e transmissão de cargas. Os discos intervertebrais são estruturas fortes e são projetadas para aguentar carga. Estudos recentes indicam que a pratica moderada de atividades físicas podem nutrir e fortalecer os discos intervertebrais.

 

Dores na Coluna- Cervical, Torácica e Lombar

A fraqueza ou a sobrecarga muscular associados a vícios posturais ou de postura, estão entre os principais fatores para dores cervicais, torácicas e lombares.

 

Dor Cervical

É uma das dores mais comuns e como consequência de disfunções cervicais. Muitas pessoas já apresentaram ou apresentam dores no pescoço, cervicalgia ou dor na cervical. A dor inicia-se na nuca e podem irradiar para regiões supraescapular, interescapular e couro cabeludo.

Quanto à sensação de pescoço rígido, a dor pode ser leve e local e com sensação de cansaço, variar para uma dor maior e limitante, irradiar para os braços ou para a região dos ombros.  O paciente pode reduzir sua produtividade na vida profissional e pessoal devido aos incômodos no pescoço e a sua intensidade depende de certos tipos de atividades no dia a dia. Os músculos da região cervical reagem como pontos de tensão quando submetidos a estresse e/ou exigência muscular. As alterações posturais da cabeça estão associadas à ocorrência de dor cervical, como dormir de mau jeito, acomodar o travesseiro em altura distinta da que mantenha a coluna cervical em posição horizontal, o uso frequente de dispositivos móveis e a cabeça sempre olhando para baixo nas telas de celulares e tablets, forçando a estrutura óssea e muscular da cervical.

As principais doenças da coluna não possuem apenas uma causa, mas uma série de fatores:

o   Sedentarismo;

o   Estresse ou tensões emocionais;

o   Disfunções em articulações relacionadas à cervical;

o   Fatores genéticos.

o   Trabalhos com movimentos repetitivos de membros superiores e flexão da coluna cervical;

o   Lesões e acidentes.

 

Doenças que causam dor na coluna cervical 

o   A hérnia cervical está entre as causas de dor na cervical, nesta acontece a ruptura na parte externa do disco intervertebral e compressão dos discos das vértebras cervicais.  

o   A artrite cervical é uma doença degenerativa das vértebras cervicais caracterizada por uma deformação das vértebras com compressão de nervos e dor.

o   O torcicolo é causado pela sobrecarga de alguns músculos que na maioria das vezes estão fracos.

o   Na Estenose cervical há formação de osteófitos (bicos de papagaios)

o   Traumatismos

o   Neoplasias (câncer)

 

Dor torácica

A dor torácica é a dor no meio das costas ou dorsalgia e localizada entre a parte inferior do pescoço e o início das costelas, porém, não é tão frequente como a dor cervical. Pode ser leve, excruciante, constante ou ocorrer só durante o movimento, permanecer no lugar ou deslocar-se para outras regiões.

Pacientes que fazem qualquer tipo de trabalho no computador, com levantamento de pesos, manuais ou apenas trabalhos que exigem mobilidade, podem apresentá-la, independente do trabalho, sendo os adultos mais atingidos. Geralmente, quem sofre dor dorsal pode ter também dor lombar e dor cervical. Contudo, este sintoma de dor também pode surgir quando acontece alguma alteração em um órgão que fica nessa região, como o pulmão ou estômago, podendo desencadear uma dor no tórax.

Dentro os fatores mais frequentes associados à dor torácica estão a osteoartrite, hérnia de disco, má postura ou até pequenas fraturas. As principais causas de dor torácica podem ser musculoesqueléticas, gastrointestinais, cardíacas, psiquiátricas e pulmonares. É comum encontrar no paciente dor musculoesquelética em virtude de atividade física repetitiva.  A dor pode surgir nos movimentos de respiração, particularmente na inspiração profunda ou movimento dos braços e pescoço.

 

Lombalgia

É conhecida como dor lombar, a dor mais comum na coluna, localizada na parte baixa da coluna, próximo ao quadril, podendo-se estender para a região glútea e atrás das coxas.

O paciente queixa-se de coluna travada, limitando movimentos da coluna e dor que pode ser desde um incômodo simples a uma dor severa e incapacitante, não cessante associada a formigamentos e dormências, contração muscular intensa, que o impossibilita de realizar atividades da vida diária, como carregar bolsas, sacolas de compra, ao agachar por exemplo e pegar itens no chão ou alcançar objetivos que estejam abaixo da linha da cintura.

As lombalgias de origem muscular também podem ser provocadas por movimentos bruscos, torções, sobrecarga muscular, por sedentarismo e falta de exercícios. As causas mais comuns são as doenças ortopédicas e reumáticas que desencadeiam os sintomas de dor lombar(hérnia de disco, nervo ciático envelhecimento e infecção dos discos intervertebrais). Fatores psicológicos, tensão e estresse são comuns nos tempos atuais agravando estas lesões.

A dor lombar pode ser aguda (inferior a 3 semanas) ou crônica (duração igual a superior a 3 semanas); de origem específica ou não específica (sem causa clara). Pode surgir igualmente em homens e mulheres, crianças e adolescentes.

As pessoas devem buscar novos hábitos de vida incluindo atividades físicas, bons hábitos posturais, terapias e atividades de lazer para diminuir o estresse. Caso surjam os sintomas devem procurar um profissional como o fisioterapeuta que irá ajudar no tratamento destas dores e prevenção de lesões futuras.

 

Agende aqui sua consulta ou ligue agora e fale com nossos atendentes

+55 11 2157-8329
+55 11 2157-8124
WhatsApp: +55 11 97426-4354

 

 


<- Voltar